Carrossel Caipira: 20 anos do Sapo que encantou o país.

Roda, Sapão ! O Mogi Mirim, de 1992/1993

Roda, Sapão ! O Mogi Mirim, de 1992/1993

O ano era 1992 e aconteceu no interior de São Paulo, mais precisamente em Mogi Mirim. O Mogi Mirim, após uma péssima participação no Paulistão de 1991, tinha como objetivo começar um trabalho do zero no ano de 1992. Não havia expectativa de nada, e o que viesse, naquela situação, era lucro.

O primeiro passo foi reunir um grupo qualificado, muitos oriundos de Categorias de Base e prontos para explodir no Sapão e outros trazidos pelo então Presidente, Wilson de Barros. Uma garotada que estava começando no esporte, um grupo bacana, coisa de 25, 30 garotos. O técnico era o atual técnico do Guarani, Oswaldo Alvarez, o Vadão.

Até aí, nenhuma novidade. O que começou a chamar a atenção foi na segunda parte do preparo, quando Vadão resolveu atuar num 3-5-2, diferente da maioria das equipes brasileiras, e fazer com que todos não guardassem posição, e sim rodassem, feito um Carrossel. Exatamente como Rinus Michels fazia com a Holanda de 1974, vice-campeã da Copa do Mundo.

No começo, especialistas do Futebol torceram o nariz para o tal 3-5-2. Afinal, o Brasil de Sebastião Lazaroni havia fracassado em 1990 com esse mesmo esquema na Copa do Mundo na Itália. Mas, logo o esquema deu certo. Todos rodavam, sem guardar posição, deixando o esquema tático do adversário perdido. Nascia ali, o Carrossel Caipira, numa clara alusão ao esquema holandês, agora implantado no interior paulista.

O trabalho deu resultado logo de cara. No Paulistão de 1992, o Mogi Mirim terminava em primeiro na chave entre os clubes considerados “menores” e foi para a Fase Semi-Final contra os grandes. Agora divididas em dois grupos de quatro equipes, ao lado de Guarani, Palmeiras e Corinthians, o Mogi Mirim não se classificou para a Final, disputada por São Paulo x Palmeiras, com o Tricolor Campeão, mas despertou uma ótima geração e um esquema incrível que daria frutos no ano seguinte.

Com o destaque para Leto, Admilson, Válber e o mais famoso deles, o Penta-Campeão e consagradíssimo na Europa, Rivaldo,  todos eles foram todos contratados pelo Corinthians pro Brasileirão do mesmo ano, o Sapo repetiu as excelentes atuações contra gigantes e por dois pontinhos, não classificou em 1993 para o quadrangular final.

Mas esses dois anos valeram demais para o Mogi Mirim: destaque para o gol do meio de campo (sim, o que Pelé não conseguiu) contra o Noroeste do então desconhecido Rivaldo, de batalhas épicas com os gigantes, como o empate em 2×2 com o Corinthians em Mogi Mirim e a vitória por 2×1 contra o Palmeiras no Parque Antarctica e revelar e vender para o mundo do futebol, sem exagero, uns 15, 20 craques num grupo de 30, 35.

Também venceu alguns torneios como a Copa 90 Anos da Federação Paulista de Futebol e o Grupo Amarelo do Paulistão. Também chegou a perder, nos pênaltis um outro troféu, para o Vasco da Gama, num torneio chamado João Havelange (não confundir com o mesmo Brasileirão denominado Taça João Havelange vencido pelo Vasco em 2000 contra o São Caetano). Também venceu a Série C do Brasileiro.

No meio de 1993, terminava o “tour” do Carrossel Caipira, desmontando o time por questões infelizmente óbvias para clubes do interior, mas ficou marcado no país, como um dos melhores esquadrões que o Interior Paulista já montou. Se não, o melhor. Tudo isso mesmo sem triunfar em títulos importantes.

Em 2012, o Carrossel Caipira completa 20 anos. E, parece que os Deuses do Futebol premiaram com perfeição os responsáveis. O Mogi Mirim está próximo de ser Campeão do Interior no Paulistão 2012 (venceu o Oeste na primeira partida por 3×2) e seu “mestre”, Oswaldo Alvarez, comanda exatamente o Guarani, que está na Final do Paulistão 2012 contra o Santos de Neymar. Quase perdido, é verdade. Mas guardado na história como um técnico finalista. Justo vinte anos depois. Coisas do Planeta Futebol.

Viva o Sapo e seu Carrossel Caipira que a história há de fazer girar novamente.

Até mais !

Luís Butti
Twitter: @luisbutti

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Carrossel Caipira: 20 anos do Sapo que encantou o país.

  1. Juliano disse:

    Esse time encantou um país, cresci vendo meu pai falar dele e depois conhecendo essa história, belo texto e viva o Sapão, se Deus quiser campeão do interior para comemorar esses 20 anos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s