Não se pode elogiar. Traz o Caixão e a Vela Preta.

Foi só o Blog EU, RADAMÉS Y PELÉ anunciar a decisão das diretorias de Guarani e Ponte Preta, em que o Derby Campineiro aconteceria em Campinas, com as duas torcidas, que as autoridades vem e cagam outra vez. Anunciam que este é o último Derby Campineiro com as duas torcidas.

A partir do próximo em 2013, Torcida Única. E foda-se a Constituição de 1988 que garante o direito de ir e vir em locais públicos  e de se ter Segurança, foda-se os Direitos do Torcedor, previstos em Estatuto, o que impede Torcida Única em São Paulo pelo Estatuto do Torcedor da FPF, foda-se a história do Derby Campineiro. Rasgaram tudo quanto é Regulamento, Constituição, Regra, Estatuto ou Bom Senso. O que era Lei, não é mais. Vai contra a Legislação e pronto.

Não dá para elogiar, cara. E, com essa medida, tanto Guarani x Ponte Preta como Ponte Preta x Guarani, tanto faz aonde vai ser o jogo, passa a ter a mesma importância e o público de um Ponte Preta x Araçatuba ou um Guarani x São José. Acabou. Morreu. Aqui Jaz um Clássico. Está provado, comprovado e re-comprovado que um clube de Campinas não existe sem o outro. E eles vão e TIRAM o outro do universo do jogo.


Acabou o Galinhão Verde na entrada do Vestiário do Guarani, acabou o “Bem-Vinda Peruada” na porta do visitante do Brinco, acabou a área do visitante cheia de milho no Majestoso, acabou o “Único Campeão do Interior” do Guarani, acabou o “Cacareja e Bota Ovo” do locutor da Ponte, acabou a estrelinha de 78 que a torcida do Guarani levava, acabou o clima, acabou o tesão.
Clássico, meu amigo, a partir do momento que não cai pro lado do vandalismo e da violência (daí já é boçalidade), vale tudo. Ainda mais Clássico Regional. Agora virou um jogo qualquer. Um troço careta, fru-fru pra cacete, fresco, elitista, quadrado, uma bosta.

Senhores, entendam. Clássico PRECISA DE GENTE DOS DOIS LADOS !!! Sejam 150.000, sejam 5.000. Zero não dá. Futebol é povo. É emoção dúbia. Um chora, outro ri. Um rói unha, outro balança a camisa. Isso é o Clássico. O que vai acontecer na prática é a mesma coisa que você ser filho de italianos morando em Campinas e torcer pra Lazio. E no dia do Lazio x Roma, e dá Lazio, você vai rodar o país inteiro e é capaz de não achar um torcedor da Roma pra zoar pessoalmente.

A diferença é que você vai gritar gol provocando a TV e o bugrino/ponte-pretano vai gritar gol provocando o concreto. Rivalidade entre jogadores é outra coisa. Torcida não se mete nela.

Tudo por causa da maldita Torcida Única, causada pela incompetência de terceiros que apitam na cidade, no Futebol, nos clubes e nas Federações que eu sequer vou citar de novo. Desce o Scroll que tem um Post sobre isso uns 3 ou 4 abaixo desse.

Podem dizer: “aaaah, mas fizeram Torcida Única em Belo Horizonte e em Curitiba”. Grandes merdas.  Ô espertão, Torcida Única dá menos cagada em Capitais, exatamente porque são Capitais, tem estrutura de Segurança e mídia nacional em cima enchendo o saco diferente do Interior. São as cidades mais importantes do Estado. E assim mesmo, NÃO FUNCIONOU.

Aliás, é bom lembrar que Curitiba e Belo Horizonte só adotaram essa medida de Torcida Única, não por violência, mas porque em Curitiba, a Arena da Baixada está em Reformas pra Copa de 2014 e o Couto Pereira ficou um bom tempo meio de “sobreaviso” pela selvageria da última rodada de 2009, quando o Coxa caiu.

E em BH, o Mineirão e o Independência estão em Reformas pra Copa de 2014, o primeiro para receber jogos, o segundo para receber treinos e os jogos acontecem em minúsculos estádios do interior mineiro. Não foi uma decisão ad eternum como Campinas fez.

Agora, Torcida Única pra sempre ? No Interior ? Com os times vira e mexe com problemas financeiros ? É matar o único dia do ano em que são destaque nacional.  Traz o Caixão e a Vela Preta pro Derby Campineiro porque o jogo morreu.

Enquanto os dois clubes e as duas torcidas aceitarem passivamente essa palhaçada, aqui no Blog, vamos tratar o jogo com a importância e a seriedade que ele merece: de um jogo comum no calendário dos clubes, que quem ganhou, quem perdeu, se deu empate, não importa. Ninguém fora de Campinas tá vendo mesmo. Aliás, se bobear, nem em Campinas.

Se na Argentina, Boca Juniors x River Plate é chamado de Super-Clássico, certamente o Derby Campineiro merece a nomenclatura de Anti-Clássico. Triste, mas real. Pena.

Aproveitem o último, dia 24. O Derby Campineiro morreu e o enterro é sabadão.

Até mais.

Luís Butti
Twitter: @luisbutti

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s