O Maracatu Atômico do Santa Cruz

Amigos do blog, hoje estamos completando 15 anos sem o multi-talentoso Chico Science. Famoso pela regravação do hit de Jorge Mautner e Nelson Jacobina, “Maracatu Atômico”, a passagem de Chico Science pelos palcos da terra duraram pouco.

No dia 2 de Fevereiro de 1997, um acidente de automóvel a caminho de Olinda, matou o ícone maior do Manguebeat. E ficamos órfãos de um estilo único.

 

Poucas vezes na música brasileira, um estilo alternativo tomava a grande mídia sem abandonar as suas raízes. Meio o contrário do que acontece com os times do Norte e Nordeste, que precisam “imitar” paulistas e cariocas para sobreviver.

Afinal, o Futebol mudou, e hoje, um clube para sobreviver como gigante, se precisa de renda, de Marketing, de Futebol Moderno, de grandes Cotas de TV, patrocínios e demais variáveis que as Finanças do esporte moderno exigem.

Não dá mais para um time do Norte e Nordeste continuar sendo o que sempre foi.
Exatamente o caminho avesso do estilo de Chico Science, que venceu pela autenticidade

No caso, irei citar o Santa Cruz, de Pernambuco, time de Chico Science.

Chico Science. Ficou a saudade e a certeza de que o Santa precisa ser um Maracatu Atômico da bola.

Chico Science. Ficou a saudade e a certeza de que o Santa precisa ser um Maracatu Atômico da bola.

O Santa Cruz consegue ser um fenômeno. Por vários anos na Série D (agora na C) reúne uma média de 40.000 ou 50.000 pessoas por jogo, uma média que muito time da Série A que possui estádio cabendo tal público não consegue. Vende camisa, vende jogador pros gigantes do Futebol Brasileiro.

Não interessa o preço do ingresso, quantos entraram de graça, quantos pularam a catraca. Ou se a camisa é pirata. O que interessa é que existe GENTE para fazer o Santa Cruz gigante.

Futebol sem povo  é sem vida. Inexiste. 

Aliás, o Santa Cruz já foi um gigante. Talvez ainda seja, porém adormecido.

E , mesmo fazendo  tudo isso, não consegue ter a mesma projeção nacional que o Manguebeat do Chico Science teve.

 

E isso gera uma discussão.

Porque a música regional pode se tornar nacional e o Futebol não pode mais ?
Ok, todos nós entendemos que manter um time de Futebol custa caro, mas e fazer música, não ? Vai orçar a produção, distribuição e vendagem de um álbum pra você ver.

Porque é possível encontrar um CD de uma banda regional de Pernambuco e é praticamente impossível encontrar uma camisa do Santa fora do Nordeste ?

Torcida do Santa Cruz no Arruda. Mesmo na Série D, vários jogos com 50.000 pessoass

Torcida do Santa Cruz no Arruda. Mesmo na Série D, vários jogos com 50.000 pessoass

O fato é que o Santa Cruz (assim como Sport Recife, Náutico, Campinense, Treze, Bahia, Vitória, Ceará, Fortaleza, etc) precisam ser um Maracatu Atômico da Bola.

O que eu quero dizer com Maracatu Atômico da Bola ? Digo que não basta mais cantar e dançar. É preciso de um algo mais, pra cativar, ter carisma, imortalizar, fincar raíz fora de seus domínios. Deixar de ser apenas Pernambuco pra ser Brasil.

O cenário ficou favorável pra música e desfavorável pros boleiros. É preciso reinventar o caminho pra imortalidade.

Quando nos deixou no dia 2 de Fevereiro de 1997, Chico Science encontrou este caminho. Diga-se de passagem, das duas formas, se é que você me entende.

Sentimos falta de Chico assim como sentimos falta do Arruda lotado contra os grandes do Futebol Brasileiro. Porque, vá lá. Santa Cruz x Petrolina no Arruda lotado, é uma coisa. Santa Cruz x Flamengo no Arruda lotado, é outra.

A imortalidade, que hoje habita Chico Science, guardou um espaço para o Santinha. Seguimos esperando.


Até amanhã !

Luís Butti
Twitter: @luisbutti

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s