Discussão da Madrugada: Quem quer ser Fio Maravilha ?

Caros amigos do Blog EU, RADAMÉS Y PELÉ,  sugerido pelo amigo rubro-negro colaborador do blog, Yuri Aguiar, resolvi botar no ar o post extremamente pontual sobre o Flamengo.

Como era de se esperar, o Mengão perdeu para o Real Potosí da Bolívia por 2×1, pela partida de ida, da Pré-Libertadores 2012, há alguns minutos.

Como era de se esperar, não porque o Clube de Regatas do Flamengo é pior que o Real Potosí, não é isso, muito pelo contrário. Mas o fato de jogar na altitude desequilibra qualquer placar.

Porém, não é da altitude que iremos falar.

Em 2010, veio Deivid. Mas Deivid parece aquele atacante meio “vai-não vai”, que faz uns gols e perde outros. Parecia que ia dar certo, mas pouco resolveu, se contentando somente um quarto lugar no Brasileirão.  Veio Jael, o Cruel, e também não sanou problema algum. E Itamar acaba de chegar. Mas este último merece uma seqüência maior antes de tecermos comentários.

Mas é fato que, entre os citados acima que, atuaram em um número de partidas relativamente bacanas para uma análise, ainda não apareceram os resultados, no que tange a um goleador levar o clube a boas vitórias.

É notório que o Flamengo precisa de um Camisa 9. Folclórico, de tropeçar nas próprias pernas e fazer careta pra Geral (mesmo que no Futebol Moderno não exista mais Geral). E fazer gol pra cacete.

Fio Maravilha: feio feito o ataque rubro-negro sem um goleador nato.

Fio Maravilha: feio feito o ataque rubro-negro sem um goleador nato.

O último foi Obina. Desengonçado e fazedor de gols, o atleta resolveu os problemas rubro-negros alguns anos atrás e, deixou uma lacuna quando foi embora.

É válido lembrar, que o Flamengo costuma se levantar quando traz figurão goleador. Após a saída de Adriano Imperador, não apareceu mais ninguém.

Afinal, quem poderia ser o 9 folclórico da Gávea ? Aquele que assusta Maracanãs e Engenhões com sua cara feia e faro de gol ?

A alusão a Fio Maravilha é imediata. Imortalizado por um gol no Benfica e pela canção de Jorge Ben, Fio Maravilha, além de sua feiúra natural, tinha um faro de gol e um estilo bonachão de se portar dentro da área. Esguio e rápido, com explosão em gol, como cantava Jorge, Fio Maravilha é a inspiração para o questionamento que perturba desde o rubro-negro das arquibancadas até a Patrícia Amorim.

Aliás, até eu que não sou rubro-negro, me sinto incomodado. Sinais que as coisas estão feias.

Nesta tarde de quarta-feira, chegou Vagner Love. E porque não, mais algum artilheiro por aí.

Fazedores de gol, mas será que são folclóricos o suficiente para deixarem sua marca na história do Flamengo, não só como artilheiros, mas como “figurões”  ?

Independente de quem seja o tal 9, é notório que o caminho rubro-negro não será fácil e não tem data para acabar.  A nação rubro-negra vai precisar de paciência. Muita.

Resta a nós, amantes do futebol relembrar o futebol folclore na célebre canção de Benjor.

Afinal, quem quer ser Fio Maravilha ?

Até amanhã !

Luís Butti
Twitter: @luisbutti

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s