Duelo na Baixada: Morengueira contra 007 – A Derrota mais engraçada da história da Seleção.

Narrador (introdução): “Moreira da Silva contra 007. Sexo e violência
no mais espetacular filme de espionagem do famoso diretor americano
Abelardo ‘Chacrinha’ Barbosa. Com James Bond, Cláudia Cardinale e
Edson Arantes do Nascimento.”

Começa o filme com o 007
Saltando em Santos com a Cláudia Cardinale
Com seu decote italiano ela é tão bela
Que ninguém vê o James Bond junto dela

Os dois se hospedam na concentração do Santos
E, entre tantos, ninguém sabe por que é
Que ela desfila de biquíni na piscina
E na maior intimidade com o Pelé

Breque:
A bonitinha não percebe a tabelinha que ele faz.
Pelé controla a Cardinale, dá-lhe um beijo e avança mais.
Gol do Brasil!
O temperamento latino é fogo!…

O James Bond nesse instante dá o flagrante
Diz que Pelé tem que pagar pelo que fez
Entram em luta corporal e o ’07
Vai abater o jogador com um soco-inglês

Porém, Moreira, que assistia a toda a cena,
Entra sem pena, vai no ‘7 e manda o pé
Rabo-de-arraia e antes que caia dá-lhe um coco
Apara o soco e livra a cara do Pelé

Moreira leva James Bond para o DOPS
E na fofoca mais fofoca que eu já vi
Vem jornalista, embaixador inglês sem vida
E entra na fita todo o Itamaraty

Aí Moreira leva a Cláudia Cardinale
Para jogar um pif-paf em Guarujá
Vão no boliche e comem pizza lá no Braz
E cantam samba de Vinícius de Morais

Cláudia confessa o seu amor por Morengueira
Faz a besteira de dizer que o ama com fé
Só foi a Santos com o 007
Para ajudá-lo a raptar nosso Pelé.

Roubar Pelé pra não jogar contra a Inglaterra
Porque os ingleses sofrem de alucinação
E toda noite vêm um fantasma de chuteiras
Fazendo gol no gol da sua seleção

Breque:
E vem o time brasileiro se sagrando campeão
Termina o filme com Moreira dando um drible no espião
O James é derrotado e acabou sua missão.

O ano era 1966 e o Brasil se preparava para buscar o Tricampeonato na Inglaterra.

Contagiado por um otimismo e um clima de “já ganhou”, os critérios e a seriedade no preparo para a Copa extrapolam o bom senso e 44 jogadores são convocados. Quatro scratches.

O salto alto também paira na edição de estréia de uma das revistas mais conceituadas do país na ocasião: a Revista Realidade.

A Revista Realidade, confiando piamente no Tricampeonato em 1966, estampa em sua capa o Rei Pelé, com um chapéu típico da Guarda Real Inglesa, com a seguinte chamada:

BRASIL TRICAMPEÃO (FOI ASSIM QUE GANHAMOS A TAÇA)

A revista, pasme, trazia até uma tabela fictícia, prevendo o futuro, com direito a resultados (Brasil Tricampeão, óbvio) , escalações e comentários de todos os jogos e grupos, onde, na tabela fictícia, o Brasil enfrentaria, e venceria a Inglaterra na Final, com gols de Pelé.

Tudo era lindo, maravilhoso. O problema é que a Copa (de verdade) veio e o Brasil não venceu Inglaterra nenhuma.

Muito pelo contrário: fez a campanha mais pífia de sua história, indo embora na primeira fase, vencendo apenas a Bulgária por 2×0, e perdendo pra Hungria e Portugal, ambos por 3×1.

O cenário era trágico. Não, se dependesse de Moreira da Silva, que, em franca ascensão na carreira, baseado na Reportagem fictícia da Revista Realidade, compõe o divertidíssimo samba “Morengueira Contra 007”.

Um samba, onde o Agente 007 vai até a concentração do Santos, ao lado da atriz Cláudia Cardinale para raptar Pelé, obviamente salvo por Kid Morengueira, personagem e alter-ego do malandro Moreira da Silva.

Mas porque raptar Pelé ? Para que o Rei não derrotasse sozinho a Seleção Inglesa na fictícia Final da Copa.

Dirigido por Abelardo “Chacrinha” Barbosa, que na canção é um diretor americano de cinema (risos), certamente o Duelo na Baixada entre Morengueira e James Bond é a passagem fictícia mais engraçada do Futebol Brasileiro.

Mesmo quando, o Futebol Brasileiro, na realidade, é derrotado.

 
Luís Butti
Twitter: @luisbutti

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s