Porque não fazem mais Músicas sobre Futebol ?

Fio Maravilha e Jorge Ben

Torcedor, responda rápido: tirando as canções temáticas feitas para Aniversários e Centenários de clubes e os não muito construtivos funks de alguma coisa sem freio, você consegue citar e cantarolar três canções sobre Futebol Brasileiro lançadas neste último ano de 2011 ?

A resposta provavelmente é “não”.

E a pergunta é: Porque ninguém mais compõe Músicas sobre Futebol ? O Skank e o Marcelo D2 eram os remanescentes dessa arte que nos levou a criar este blog, unir música e futebol, mas até eles, andam desencanados da bola. A última que eu me lembro foi a “Sou Ronaldo”, em homenagem ao Fenômeno, do mesmo Marcelo D2.

Samuel Rosa, do Skank (Cruzeiro) e Mano Brown, dos Racionais MC’s (Santos) – No Rock e no Rap, são as últimas opções de gêneros com canções apaixonantes sobre futebol.

E mais nada. Tirando as incansáveis porém divertidas vinhetas de Copa do Mundo, que habitam nossos ouvidos de quatro em quatro anos, mais nada (ou quase nada) é lançado cantarolando o Futebol.

Aliás, até a “Coração Verde e Amarelo”, da Aerobanda, que era Trilha Sonora da Rede Globo no Futebol (ouça no player acima) e virou Hit de Copas do Mundo (“Eu sei que vou….vou do jeito que sei….de Gol em Gol…com direito a Replay…”), se aposentou. Agora, ela só aparece, toda estilizada em Copa do Mundo.

Pode prestar atenção quando começa o Futebol na Globo. Há uns 2 anos, entrou uma nova, sem graça e sem letra.

Nos anos 60 e 70, era difícil você achar algum LP do Jorge Ben ou do Wilson Simonal, por exemplo, sem pelo menos, 2 ou 3 faixas por álbum, com ligação direta ao esporte. Se não era falando do Futebol de forma  escancarada, era de leve. Mas era gostoso ouvir e associar. Isso quando os próprios jogadores não gravavam álbuns, como o Rei Pelé, o lateral-esquerdo Júnior, ex-Flamengo, Doutor Sócrates e vários outros.

Aliás, se eu não tô enganado, na Argentina, Don Diego Maradona não chegou a gravar, mas deu canja em algumas canções de artistas populares por ali.

Tá certo que a indústria fonográfica daqui, diferente do Futebol Brasileiro, há tempos anda em decadência, sem aparecer talentos realmente bons. Quem é bom, ainda está vivo e está lançando material (até porque tá virando tão frequente artista falecido lançar álbum pós-morte, que eu nem me assusto mais), 90% das vezes é gente dos 60, dos 70 ou dos 80, que segue na ativa até hoje.

Pode observar nas prateleiras das lojas e MegaStores. São sempre os mesmos que (ainda) lançam coisa boa aqui no país. Um Roberto Carlos pra lá, um Titãs pra cá, uma Gal Costa por acolá, um Chico Buarque ou uma Rita Lee mais por ali.

Tira esse grupinho de setenta, cem artistas remanescentes de outras décadas, não sobra nada absolutamente legal. É preciso garimpar nas prateleiras ou torcer por relançamentos clássicos.

Novos Baianos - Acabou Chorare. O Futebol era temática até na capa do disco. Camisas de Flamengo, Bahia e Seleção Brasileira presentes na capa.

Novos Baianos - Acabou Chorare. O Futebol era temática até na capa do disco. Camisas de Flamengo, Bahia e Seleção Brasileira presentes na capa.

Hoje, a maioria do que é lançado, é modismo ou apenas um objeto de vendagem, sem identificação por várias temporadas. E isso reflete no nosso Futebol.

Repito: isso reflete no Futebol, porra !  Porque,  simplesmente estamos há dois anos e meio de uma Copa do Mundo e há quatro anos e meio de uma Olimpíada (que possui o Futebol, antes que você questione), ambas aqui no Brasil, e não temos o “futebol de ouvido” fazendo parte do nosso dia-a-dia. E quando tem música valorizando o Futebol, a atmosfera muda, a alegria muda, o espírito do povo muda.

Pra se ouvir o Futebol em verso e prosa, é preciso esperar algum Centenário de clube. Ou alguém do Futebol virar enredo de Escola de Samba. E só.

E nós precisamos de canções que embalem as bolas na rede. Músicas, jingles, vinhetas, trechos de canções, citações. Porque, quem fazia isso, ou faleceu, ou está parando de cantar.

E quem faz isso e não está parando de cantar, está parando de fazer.

Porque o Skank não lança outro hit sobre o nosso esporte bretão ? Ou o Chico Buarque, que adora esse tema ? O Toquinho, em algum projeto aproximando o esporte pra crianças, talvez ?

É bem possível que, pelas periferias e garagens de nosso Brasil afora, tenha centenas de canções relacionadas ao tema. Mas, sem o apelo da grande mídia, fica difícil conhecê-las.

Temos o advento da Internet, que facilitou as coisas e encurtou distâncias. Mas nem isso despertou os compositores-boleiros, obrigando este nobre blogueiro e seus colegas de posts a recorrerem a clássicos de trinta, quarenta, cinquenta ou até sessenta a setenta anos atrás para ilustrar postagens.

Desde já, fica o nosso apelo. Não só o meu, mas de todo apaixonado por Futebol e por Música: novas canções sobre o tema, podem não melhorar a técnica e a tática do futebol brasileiro, mas com certeza eleva o espírito de quem ama o esporte.

Luís Butti

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s